Guarda venezuelana é denunciada por abusos sexuais a colombianos deportados.

Entre as queixas que recebeu o Provedor de Justiça, movidos pelos colombiano cujos direitos foram violados por meio de deportação, quatro são por abuso sexual, de acordo com a agência, as alegações de abusos e violações, totalizando 1.242.

Os casos são dois homens, um de 21 e duas mulheres de 37 e mais de 39. De acordo com relatos dessas pessoas foram abusadas sexualmente por membros da Guarda venezuelana.

O Provedor de Justiça, Jorge Armando Otálora também disse que a desagregação familiar afeta mais de mil crianças de ambos os lados da fronteira, que permanecem sem os pais por causa da crise.
Fonte: Caracol.com
0