Em Efeito dominó Crise financeira se aproxima do Estado do Amazonas e preocupa Governo.

A crise financeira que abateu  Estados como  Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul, onde ocorreram atrasos e parcelamentos de salários do funcionalismo público.,se aproxima cada vez mais do Estado do Amazonas com as quedas de arrecadações suscetivas nos cofres públicos  estaduais.

O Governado do José Melo se reuniu com os Presidentes e gestores do Tribunal de justiça do Amazonas (TJAM), Trubunal de Contas do Estado (TCE-AM), Ministério Público do Estado (MP-AM), Defensotia Pública Geral do Estado (DPE_AM) e da Assembleia Legislativa do Estado (ALE).

O tema em discussão é insistente queda de arrecadação que agrava a situação financeira do Estado, que exigem medidas impopulares a serem tomadas. A possibilidade de não pagamento da parcela do 13º salario ainda não foi descartada.

De acordo o Deputado David Almeida, líder do governo na ALEAM, o governo esta focado em garantir o pagamento de toda folha do Estado.

Na reunião, o governador chamou os presidentes e gestores para definir os ajustes nos cortes de gastos do governo. As medidas devem ficar prontas até sexta-feira e devem ser enviadas para a Assembleia Legislativa e anunciadas na próxima segunda-feira”, disse David Almeida

Secretaria da Fazenda do Estado

 Em declaração, Secretario de Estado da Fazenda, Afonso Lobo, enfatizou.
“O nosso esforço é para que a gente consiga pagar o 13º salário, vamos fazer de tudo. Nós somos um dos poucos Estados da Federação que ainda não atrasou salários”. 

0